8 de junho de 2011

7SÉRIE: DRAMAS & MELANCOLIAS

Noches de juegos
Décimo Nono Capítulo - Trotes e embaraços

Ao ver a foto tirada após o futebol de praia com amigos, Jorge Onofre constatou que estava obeso. Contemplou decepcionado seu peitoral descaído, os ombros estreitados e a cintura de um ovo. Há tempos sentia certo cansaço com o pouco que diariamente caminhava, tinha dificuldades para amarrar os sapatos e, ereto, mal enxergava o pinto que agasalhava sob o protuberante abdome. Resolveu então definitivamente tomar as rédeas de sua saúde. Pela boca morre o peixe, - lembrou-se do velho ditado. Revoltado revia na memória a figura de Alzirinha irada, meses antes da separação, quando discutiam a partilha, lhe chamando ironicamente de fofo.
Lamentou mas consentiu resignado que definitivamente estava despossuído dos contornos atléticos que um dia motivaram os elogios que lhe massageavam o ego. Perdi a vaidade! Refletiu angustiado. Mas como nunca fora homem de se dar por vencido, rapidamente fez o cálculo de quantos quilos precisava perder e do tempo que levaria a recuperação.
Um semestre, cerca de três quilos ao mês, alimentação balanceada e exercícios! Vai ser assim a partir de segunda feira. Desferiu animado. Era sábado e ao sair do banho nu e convicto diante do espelho tentou imaginar-se na forma ideal, porem as avantajadas tetas que lhe adornavam o tórax fizeram com que ele pensasse na via cirúrgica. Ascendeu um cigarro enquanto pensava sobre o que ia vestir e mal dava a segunda tragada quando soou o toque do telefone.
- Alô!
- Jorge?
- Sim, quem fala?
- Presta atenção meu chapa, tua mãe ta aqui comigo e ela ta dizendo que te ama.
- Minha mãe! Que papo é esse! Quem é que está falando?
- Não interessa, faz o que vou te dizer ou vou cortar a velha.
- O que é isso! Que brincadeira é essa?
- Brincadeira é o caralho! Presta atenção otário!
Percebendo que a linha tinha caído, Jorge desconfiou que era um trote, mas, por desencargo de consciência, ligou para a casa da mãe. Seis toques e ninguém atendeu. Um frio subiu do abdômen para a boca do estômago. Meu Deus! Será possível? Refletiu perplexo e logo se lembrou que sua mãe morrera há alguns anos.
Novamente o sinal de chamada repercutiu e ansioso sem prestar atenção ao número, foi curto e grosso.
- Ô filho da puta... vai pentear macaco.... seu desocupado, vagabundo!
Deste modo encerrou a xingação e desligou. Naquele momento, um frio maior que o primeiro lhe invadiu a alma. O telefonema vinha do Dr. Leandro, advogado que contratara para sua defesa em processo que lhe moviam alguns primos que, co-herdeiros no inventário de um tio abastado, tentavam provar sua insanidade.

Claudio Zumckeller

0 comentários:

Postar um comentário