25 de maio de 2011

REALPOLITIK - O POLITICAMENTE CHATO

Nos últimos anos passamos a ver uma crescente onda do que chamamos de “politicamente correto”. Pessoas com uma grande sensibilidade para fatos do cotidiano, sempre em defesa dos fracos e oprimidos, com uma quase vocação para super-herois.

Estão em todas, não importa se realmente estão engajados em alguma causa, eles apenas “causam” em prol de sei lá o que.

Se tornaram figuras conhecidas em marchas, protestos, passeatas, greves, lutas por direitos e deveres. Normalmente vão de contra ao resto da sociedade, e por incrível que pareça, sempre atingem seus objetivos. Fazem cara de bebê chorão para serem ouvidos e quando não são, berram tal qual uma criança desmamada.

Tornam-se verdadeiros chatos por se colocarem acima do bem e do mal, são os mocinhos que querem salvar o mundo e nós os vilões que fazemos de tudo para impedir.

Balela, somos todos farinha de um mesmo saco. Mas apontar o erro alheio é bem mais divertido.

Renato Souza

5 comentários:

  1. Marchas, passeatas, protestos e greves, são instrumentos legítimos em qualquer democracia que se preze.
    Politicamente chato é escrever para causar reações previsíveis e se divertir com isso.
    Litertices masturbatórias?

    Ah...! Tricolino, você já foi mais feliz!

    ResponderExcluir
  2. Eu não estou criticando os direitos de se fazer isso. Concordo, são legítimos.

    Me refiro as pessoas que participam sem ter alguma ligação com as mesmas.

    Critico o ser "politicamente correto". Os Bonos da vida...

    ResponderExcluir
  3. Esse blog é controlado pela judaico-maçonaria...são os iluminatis e os maçons que postam e comentam aqui.

    ResponderExcluir
  4. Em toda parte do blog é visto simbologia judaico-maçonica e iluminati...os textos também estão carregados de mensagens subliminares sobre o tema.

    ResponderExcluir
  5. A verdade que todos são convinientes e é quase impossivel ver um critica para o bem de todos, superficialmente pode ter, mas, cada um dentro de si carrega um ego, um intuito de querer, querer se mostrar, ter um certo reconhecimento e isso vai muito além dos seus objetivos impessoal.

    Acredito em qualquer ato pelo bem, antes de qualquer coisa você quer primeiramente o seu proprio bem. Depois o resto.

    ResponderExcluir