7 de abril de 2011

FUTEBIZARRICES - UM CAMPEONATO BRASILEIRO FORA DO BRASIL

Que o futebol brasileiro é o melhor do mundo, isso ninguém tem dúvidas. Que nossos craques são os mais valorizados no mercado do futebol, também não. Mas a que ponto isso pode influenciar em campeonatos do outro lado do Atlântico?

Sabemos que a cada ano um número elevado de jogadores deixa nosso país rumo a vários campeonatos em diversos países do mundo, lugares às vezes sem tradição alguma no futebol, mas nada, absolutamente nada se assemelha ao que acontece na Liga ZON Sagres, o Campeonato Português.

Na atual temporada, que se encerra nas próximas semanas, o número de brasileiros se aproximou ao de lusitanos, e em alguns clubes o número de jogadores locais é menor que os nascidos no Brasil.

Ao todo são 142 jogadores brasileiros atuando em gramados portugueses neste momento do campeonato. Portugal é o primeiro país com mais jogadores na Liga, com 192.

Em números percentuais, a quantidade de atletas provenientes do Brasil é bastante significativa, representando 33% dos jogadores do campeonato, que, ao todo, possui 429 jogadores inscritos. Os "Patrícios" representam apenas 45% dos inscritos em sua própria liga, menos que a metade.

Em oito clubes o número de jogadores brasileiros é maior ou igual ao de portugueses. O Club Sport Marítimo, da cidade de Funchal na Ilha da Madeira, é o que mais detém jogadores do Brasil, 16 ao todo. Seguido de perto por Vitória de Setúbal com 15 e Vitória de Guimarães com 14.

Nos grandes a situação também é delicada, Porto tem 7 brasileiros e 7 portugueses, Benfica também divide, 8 de cada. A situação só é diferente com o Sporting, com 16 portugueses e apenas três jogadores do Brasil, o menor número de toda a Liga.

Será que os portugueses não se sentem incomodados com tantos jogadores brasileiros em sua liga? Parece que não, em sua seleção principal, que disputou a ultima Copa do Muno na África, três jogadores eram nascidos no Brasil, o zagueiro Pepe, o meia Deco e o atacante Liedson. Atualmente, nenhum deles está no futebol de Portugal.

No ritmo que está muito em breve o número de brasileiros ultrapassará o de portugueses e teremos uma filial do Brasil da Europa. O que não parece ser uma má idéia para o futebol tupiniquim, grandes clubes europeus colocam seus olhos apenas em alguns jovens que se destacam no futebol do Brasil, verdadeiros craques. A tendência dos últimos anos é de jogadores com passagem pelo futebol de Portugal, uma espécie de segundo escalão da Europa, para só depois migrarem para equipes de maior reputação, transformando o campeonato português não em uma ponte, mas em um aprendizado, um estágio antes dos grandes europeus.

Mas não só de craques e futuras revelações vive esta Liga, se perderes seu precioso tempo e olhar alguns dos 16 clubes da tabela, tenho a certeza que não irá reconhecer 10 dos 142 brasileiros que por lá atuam.

Abaixo segue lista dos 16 clubes que integram a Liga ZON Sagres 2010-2011 e o número de jogadores dos dois países.

Brasileiros

Portugueses

Marítimo

16

9

V. Setúbal

15

10

V. Guimarães

14

11

Braga

12

12

Nacional

10

9

União Leiria

10

9

Benfica

8

8

Naval

8

12

Paços de Ferreira

8

15

Olhanense

7

13

Portimonense

7

12

Porto

7

7

Rio Ave

6

20

Beira-Mar

6

15

Acadêmica

5

14

Sporting

3

16


Renato Souza

2 comentários:

  1. vc acha que deveria haver um limite, 2,3 ou 4 jogadores? ou não?

    ResponderExcluir
  2. Acho que a "invasão" de estrangeiros tente de enfraquecer o seleção do país.

    Dois exemplos, Itália e Espanha. Os clubes italianos apostam cada vez mais em estrangeiros, vide a Inter de Milão, um clube com apenas 6 italianos e que apenas 2 jogam no time titular.

    Já na Espanha isso é o inverso, o Barcelona é o exemplo. Possui oito jogadores que jogaram a última Copa pela seleção espanhola.

    Você torna a liga mais forte e até atraente, mas ao deixar de investir em jogadores locais, a seleção torna-se fraca.

    ResponderExcluir