28 de julho de 2010

7SÉRIE: DRAMAS & MELANCOLIAS

Estrelando: Jorge Onofre e Alzirinha Pessoa.

Noche de juegos
Primeiro capítulo

Ao chegar ao muquifo, Alzirinha desandou em muxoxos lamentando a morrinha que trescalava.
- Que merda! É aqui que você mora, cara!! Será que tem, ao menos, alguma coisa pra beber?
Diante do esculacho, Jorge Onofre não conseguiu disfarçar a indignação e mandou logo sua frase dileta:
- Gata! Cafôfo de homem só, sabe como é né, desarrumação planejada, mas berço quente. Tem Sangue de boi em baixo da pia, pega duas taças enquanto eu apronto pasta à Carbonara. Vá bene?

Com um beijinho mequetrefe estalado, ele lançou no ar seu romantismo para encerrar a fala.
Impondo ainda um climazinho de desconfiança, Alzirinha relaxou, largou a sandália no pé do bicama, deu um delicado beliscão no braço de Onofre e foi rebolando o vestido tubinho que exaltava sua protuberante e apetitosa bunda.
- Nossa! Que pouso! Ele balbuciou para si e deu início a confecção de um enorme baseado. Hábito que adquiriu nos anos 70, quando, ainda jovenzinho imberbe, morou em uma república estudantil na rua Capote Valente.
- É Spaghetti, né Jóoo?

Ela questionou docemente acenando que já se sentia em “casa” e que se encontrava ligeiramente ansiosa pela noite que se aproximava.
Jorge percebeu o lance e não vacilou. Acionou um cd de Bésame mucho na voz de Luís Miguel, tocou fogo na bomba e,distraidamente, apalpou os testículos como que a conferir se tudo estava no lugar.
Com um doce olhar de perdão pela cena tosca, Alzirinha sorriu e pediu para dar um tapinha na marijuana.

Não sem antes dar uma enorme tragada e, ainda a baforar fumaça, Onofre tomou-a bruscamente em seus braços e, após caloroso e longo beijo, lhe entregou o enorme e mal acabado cigarro.

Claudio Zumckeller

0 comentários:

Postar um comentário