4 de fevereiro de 2010

UMUNDUNU/REFLEXPRESS - O DOCUMENTÁRIO DE PETER DAVIS IMPÕE REFLEXÃO

Lançado em 1975, “Corações e Mentes,” oferece uma narrativa de falas e imagens acerca da diversidade de sentimentos e interesses que envolveram a guerra do Vietnam, ou mais amplamente, a hegemonia do Sudeste Asiático. Os discursos de políticos e generais norte americanos e a voz da liderança incontestável de Ho Chi Minh refletem o contexto bipolarizado em que se encontra o planeta após a segunda grande guerra. O Vietnam, unificado e comunista, ofereceria grande ameaça à expansão imperial capitalista norte-americana.

Era preciso motivar a guerra. As grandes mentiras, nas falas dos líderes políticos de ambas as ideologias, revelam a pouca importância que se deu a vida humana. Os pretextos, de preservar a democracia ou implantar o comunismo definitivamente na região, fizeram jorrar o sangue, contaminar o ar e os alimentos.

As passagens ficcionais remetem ao Nazismo. O silêncio, em algumas cenas, é a oportunidade para refletir sem interferência de comentários. A percepção, muito mais que a razão, é convocada.

A música de Joan Baez, evoca a ingenuidade dos jovens soldados, longe de casa, matando e morrendo por ideais plantados em seus cérebros. O ódio incondicional ao inimigo sem rosto e sem coração.

Não somente os depoimentos de protagonistas e coadjuvantes e suas imagens de glória e de desespero, como também a arrogância dos líderes ante a miséria dos cérebros lavados, evidenciam o quão estúpido pode ser o comportamento humano quando contaminado por fundamentalismos ideológicos, religiosos, raciais, ou de quaisquer outras naturezas.

Claudio Zumckeller

0 comentários:

Postar um comentário